Infantil Guabiruba, SC

1 Aninho Vinicius

Por muitos meses aguardamos com alegria a chegada do primeiro ano do Vinicius. Não era apenas um aniversário, era a chegada ao final de um acompanhamento mensal que fizemos com tanto amor e carinho. Por muitas vezes nos pegamos "ensaiando" o que escrever para descrever todos os momentos que vivemos ao lado do nosso "Mano Bolacha", da sua mana Vivi, da mamãe Carol e do papai Ivinho.
Quanto aprendizado com apenas uma família! Tantos imprevistos surgiram durante estes meses que foram  superados e tirados de letra. 

Com a família do Vinicius aprendemos que nem sempre é possível conseguir fazer uma sessão de fotos acontecer no dia e no local combinado. Aprendemos também que esses imprevistos acontecem e que são facilmente superados se você mesmo se permitir a compreender tais situações. 

Com esse convívio mensal, entrando e saindo da casa da Carol e do Ivinho, passamos a viver e sentir muitas alegrias e emoções que faziam parte do dia a dia deles, da família deles.
Nós nunca esquecemos do porque estávamos ali, nossa obrigação era registrar o crescimento do Vinicius, mas quando menos percebemos nós já estávamos fazendo muito mais que isso. 

Foram tantas conversas, tanta amizade e carinho construídos ali, tanta troca de experiência e vivencia.
Como esquecer a Vivi, sua escada e a estrelinha? E o dia que as crianças passaram mal durante as fotos, limpamos a casa e a vida seguiu leve, solta e descomplicada como apenas a inocência das crianças conseguiria fazer?
Com essa família também vimos o amor diário de netos e bisnetos pela vó. Vó essa que nos primeiros meses ainda caminhava, conversava e expressava emoções por aqueles que tanto a amam. Vós essa que poucos dias depois adoeceu, ficou acamada e continuou sendo amada e prioridade na vida nesta família. 

Foi pela saúde dela que a maior parte dos ensaios mensais foram feitos em casa, no mesmo ambiente, sem trocas de cenários.
Se ficaria mais lindo, aos olhos, fazer fotos externas, em campos verdes, parques e praias? Sim, ficaria.
Nós convivemos com a família do Vinicius mensalmente, nós presenciamos muito amor e carinho envolvido por aquela Vó, lúcida e acamada, caberia a nós decidir ou impor locais e datas a realizarmos as fotos? Não! Nós agimos, acima de tudo, como humanos! Nos colocamos do outro lado das lentes e entendemos que era naquela casa, na presença daquela pessoa amada que os registros deveriam ser feitos.
Os parques, os campos e as praias o Vinicius e a Vivi terão muitos anos para curtir. Mas neste último ano o que eles precisavam mesmo era estar ali, em casa, sendo presença e demostrando o carinho que sempre demonstraram por ela.
Ao pequeno Vinicius desejamos apenas saúde! Bem sabemos que com o exemplo diário que ele tem dentro de casa fará dele um grande homem!

Obrigada Carol e Ivinho por nos ensinarem tanto! Por nos permitirem viver tantos momentos únicos com vocês! O acompanhamento terminou, mas ele foi apenas o inicio de muitos outros momentos que teremos juntos!